Dores na coluna são evitáveis | CTC-MS

Apesar de comuns, as dores frequentes na coluna podem se tornar problemas sérios e prejudiciais à saúde, mesmo com a receita de prevenção decorada por muitas pessoas, cerca de 70% dos atendimentos em muitos consultórios são em razão de dores na coluna.


O mototaxista Jonas Dutra, 48 anos, é um exemplo do que as dores na coluna podem afetar no dia a dia. Há dois meses, o profissional chegou ao ponto de precisar trocar a moto em busca de alguma que reduzisse as dores.

“É muito difícil não ter dores, ainda mais para a gente que trabalha sentado durante muito tempo. Eu tentava mudar de posição durante as corridas, mas não teve jeito então decidi trocar de moto”, explica.A saída encontrada pelo mototaxista diminuiu o desconforto diário, mas não resolveu o problema. Jonas até pensou em procurar algum médico, mas desistiu por acreditar ser “uma dor normal”.


“A minha mulher, que trabalha em escritório, sentada o dia todo, também sente dor. Acho que não tem jeito. A saída é melhorar a postura, mas sentar certinho é mais complicado”, desabafa. A má postura está entre os principais fatores causadores da dor na coluna.


O médico ortopedista e cirurgião de coluna, Dr. Diogo Carvalho, explica que outros fatores também são preponderantes para a intensidade das dores. “O maior problema é a má postura, mas temos outras situações como o sedentarismo, a obesidade e o tabagismo”, explica o médico.


Segundo ele, o hábito de fumar pode gerar as dores em razão do tabaco acelerar o desgaste dos discos da coluna.Para prevenir ou diminuir a frequência das dores, o especialista afirma que é necessário conservar uma boa postura e praticar exercícios físicos. Mas se as dores já existem, uma consulta médica e algumas receitas simples podem, diminuí-las.“O tratamento é bastante individualizado, mas a princípio iniciamos com remédio contra a dor.


Depois partimos para a fisioterapia, acupuntura e correção de erros posturais”, explica. Além dos hábitos que podem ser corrigidos, o fator hereditário também tem participação quando o assunto são as dores na coluna.De acordo com o especialista, cerca de 70% dos pacientes que procuram o consultório sentem dores em decorrência dos hábitos errados.


O adolescente Felipe Molina, 16 anos, faz parte de um grupo que cada vez procura o médico com mais frequência. O menino afirma sentir fortes dores no fim do dia, mesmo com as dores fortes, o adolescente sabe qual o hábito errado que causa o incômodo. “Eu uso minha mochila muito pesada e ando bastante de ônibus. Eu tento trocá-la de lugar, mas não adianta muito porque no final do dia eu fico quebrado”, brinca o garoto.


Como diz o velho ditado, a prevenção é a melhor saída para evitar vários problemas e com as dores na coluna não é diferente.


A aposentada Lucia Camilo, de 67 anos, é um exemplo a ser seguido e se orgulha de nunca ter sentido dores nas costas.“Eu faço hidroginástica há 20 anos e sempre cuidei da minha postura. Hoje vejo muita gente reclamando, mas tenho orgulho de nem saber o que é essa dor na coluna que todo mundo fala”, diz Lucia.


O CTC-MS é a maior referência em cirurgias minimamente invasiva de coluna do Mato Grosso do Sul. Integrando alta tecnologia e pioneirismo Atendemos todos os tipos de patologias que envolvam problemas na coluna. Das mais comuns as mais complexas.

🏥 CTC-MS - Rua Cel. Cacildo Arantes, 543 - Chácara Cachoeira

Agende sua consulta via WhatsApp 📲 (67) 99353-0839(67) 3015-3414.

Diretor técnico: Dr. Diogo Barbosa de Carvalho | CRM MS 5424 | RQE 4074

Tratamentos

e cirurgia da

coluna vertebral

Agende sua consulta com um de nossos especialistas:

whatsapp-logo.png

Contato

Dúvida, sugestão ou crítica? Preencha o formulário ao lado e em breve responderemos.

Rua Cel. Cacildo Arantes, 543 Chácara Cachoeira

Campo Grande, MS

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Inscreva-se para receber notícias sobre

a saúde da sua coluna:

Diretor Técnico

Dr. Diogo B. de Carvalho

CRM MS 5424